Túmulo de Tin Hinan (Rainha dos Berbéres)

 

Aqui segue o primeiro de muitos sítios arqueológicos que os alunos da EPA detectaram durante o processamento de informação do projecto ARCHAEO.

“O Túmulo de Tin Hinan”

  • Tin Hinan é o nome dado pelo povo Tuareg a uma mulher nobre nascida no século IV, cuja monumental tumba fica perto do oásis de Abalessa, a oeste de Hoggar. O significado do nome remete ao tipo de vida levada pelos Tuaregues:
    “aquela-que-vive-em-tendas” é a interpretação literal do nome, cujo significado real seria “mãe da tribo” ou então “rainha dos que acampam”. Os Tuaregues também a apelidavam de “tamenukalt “que por sua vez significa “líder” ou “rainha”.


 

 

 

  • O local visto pela câmara do projecto Archaeo da Estação Espacial Europeia

 

  • A tumba de Tin Hinan, foi aberta por Byron Khun de Prorok com o apoio do exército francês em 1925, e outros arqueólogos fizeram uma investigação mais aprofundada em 1933.
  • O túmulo continha o esqueleto de uma mulher numa liteira feita de madeira , deitada de costas com ela cabeça voltada para o leste. Com ela, foi depositado ouro e jóias de prata, alguns deles adornados com pérolas. No seu antebraço direito tinha 7 braceletes de prata, e no seu esquerdo outras 7 pulseiras de ouro, outra pulseira de prata e um anel de ouro. Fragmentos de um colar, também ele contendo pérolas (reais e artificiais) estavam presentes.


  • Entre o espólio podem contar-se alguns outros  objectos funerários. Estes incluíram uma estátua “Venus” um cálice de vidro (perdido durante a Segunda Guerra Mundial), uma moeda do imperador Constantino I cunhada entre 308 e 324. A.D.  que concorda cronologicamente com o estilo de cerâmica encontrado, assim como outra parafenália presente no túmulo.

O espólio, e a prórpria Tin Hinan está actualmente no Museu Bardo, na Argélia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *